Monges

[Fotografias] Larung Gar – Academia Budista | China

Imagem Publicado em Atualizado em

Larung Gar

A Academia budista de Larung Gar acolhe 40.000 budistas. Monges, monjas e leigos viajam para estudar o budismo tibetano em Larung Gar, formando assim a maior aldeia budista do mundo.

O instituto foi fundado em 1980 pelo Lama Jigme Phuntsok, começou com Leia o resto deste artigo »

Anúncios

[Vídeo-eng] SIT

Vídeo Publicado em Atualizado em

SIT é um pequeno documentário sobre o sacerdote Soto Zen Shohaku Okumura e a sua família.

Yoko Okumura, realizadora deste curto documentário e filha de Shokaku, nasceu num templo budista no Japão e mudou-se para os EUA em criança. Seu pai Shohaku Okumura, é o abade da Comunidade Zen Sanshin em Bloomington, Indiana, e um tradutor respeitado de Eihei Dogen, que fundou a escola Soto Zen no Século XIII.

“Um filme sobre um propósito na vida,
visto através dos olhos de um monge budista e seu filho.”

Um dia de Zazen em Time-lapse  (clip do filme): Leia o resto deste artigo »

[Documentário] Monk With a Camera

Vídeo Publicado em Atualizado em


Sinopse (por Adorocinema): Neto da editora da Vogue, Diana Vreeland, e instruido por Irving Penn na fotografia, Nicholas Vreeland deixa sua vida glamurosa de fotógrafo de lado para se tornar um monge budista. Depois de conhecer um mestre tibetano, Nicholas muda radicalmente sua vida. No Tibet, ele estuda o Budismo por 14 anos. Nicholas depois de ter voltado ao ocidente, relembra vida de monge para justamente fotografar seus companheiros reconstruindo o monastério.

Saiba mais:


Site oficial – IMDB | Lista de Documentários

O monge budista que ficou bilionário

Publicado em Atualizado em

Sabe toda aquela insistência em se concentrar nos acionistas? Esqueça, diz Kazuo Inamori, empreendedor, guru de gestão e monge budista.

Em vez disso, invista seu tempo na alegria dos funcionários.

Ele utilizou essa filosofia para estabelecer a gigante dos eletrônicos Kyocera Corp. há mais de cinco décadas, criar a operadora de telefonia que agora é conhecida como KDDI Corp., avaliada em US$ 64 bilhões, e resgatar a Japan Airlines Co. de seu pedido de falência.

Na sede da Kyocera, com vista para as colinas e os templos da antiga capital Kyoto, Inamori manifesta dúvidas sobre os modos capitalistas ocidentais. Sua perspectiva é um lembrete de que muitos setores fortes da indústria japonesa não acreditam nos planos propostos pelo primeiro-ministro Shinzo Abe para que as empresas se dediquem mais aos acionistas.

“Se você quer os ovos, cuide bem das galinhas”, disse Inamori em uma entrevista no dia 23 de outubro. “Se você maltratar ou matar as galinhas, não vai dar certo”.

Continue a ler na Revista Exame…