Vídeos

O que o Buda descobriu e qual a sua obra? (vídeo)

Publicado em Atualizado em

O que o Buda descobriu?

Trecho do livro Superando a Ilusão do Eu, de Yogavacara Rahula Bhikkhu. Edições Casa do Dharma. 2ª Edição, São Paulo – 2011.

Buddhi, em sânscrito, significa o intelecto puro, a mente que está livre da influência condicionada das emoções, de forma que nela não se constroem observações nem deduções tendenciosas ou preconceituosas. A mente da maioria das pessoas funciona com todo tipo de preconceito e perversão, de maneira que todas as suas percepções e todos os seus pensamentos estão maculados e são condicionados a seguir padrões preestabelecidos. Desse modo, as pessoas nunca apreendem as coisas na sua verdadeira natureza. O poder e o alcance da mente permanecem limitados e confinados.

Buda, o Desperto, foi alguém que libertou sua faculdade intelectual de todas as distorções, levando-a ao maior grau de clareza possível. A partir disso, ele conseguiu desenvolver uma atenção aguçada e um insight penetrante sobre Leia o resto deste artigo »

Qual a importância de se ter um mestre ou professor? É essencial frequentar um centro ou um templo?

Publicado em Atualizado em

Qual a importância de se ter um mestre espiritual? | Monja Coen Responde

Transcrição:

Eu tenho evitando muito essa palavra mestre, porque dá a impressão que a gente pega um ser humano e o coloca num pedestal, e ele é especial, tão especial, tão separado de mim, que eu só fico lá beijado os seus pés.

A ideia é como é que eu encontro alguém que é esse bom amigo, essa boa amiga, que é meio parecido comigo, que sabe alguma coisa mais do que eu, e que pode me apontar o caminho.

Assim como… se eu vou entrar numa mata ou subir uma montanha que eu nunca fui, eu posso Leia o resto deste artigo »

Super-heróis, anime e astronomia, marcam presença em templos budistas

Publicado em Atualizado em

Fique a conhecer aqui 3 templos peculiares. No Templo Branco estão super-heróis pintados, no Templo Ryohoji as personagens anime se destacam, no Templo Shouganji o planetário é a atracção.

1. Wat Rong Khun | White Temple | Templo Branco

Localizado na Tailândia, Wat Rong Khun é mais conhecido pelos ocidentais como Templo Branco. Foi projectado pelo artista tailandês Chalermchai Kositpipat em 1997. A incrível beleza das suas decorações e esculturas atrai budistas, fotógrafos e viajantes de todo o mundo.

Pinturas de super-heróis no interior do templo Leia o resto deste artigo »

[Vídeo] Buddha Eden | Quinta dos Loridos | Portugal

Video Publicado em Atualizado em

Buddha Eden situa-se na Quinta do Loridos, em Portugal, é o maior jardim oriental da Europa.
Com cerca de 35 hectares, o jardim foi idealizado pelo comendador José Berardo, como resposta à destruição dos Buddhas Gigantes de Bamiyan.

Entre Buddhas, pagodes, estátuas de terracota e várias esculturas cuidadosamente colocadas entre a vegetação, estima-se que foram usadas mais de 6 mil toneladas de mármore e granito para edificar esta obra. Leia o resto deste artigo »

Zazen

Publicado em Atualizado em

Zazen é a compreensão do nosso verdadeiro Eu Taisen Deshimaru
Transcrição do artigo do Cap. 4 – Artigos escritos pelo mestre Taisen Deshimaru para os ocidentais, do livro “Verdadeiro Zen”, por Taisen Deshimaru. Editora Assírio & Alvim

Zazen não é outra coisa senão sentar-se tranquilamente e observar-se a si próprio objectivamente. O que é o “eu”? O o meu mestre Kodo Sawaki dizia: “Devemos conhecer o nosso eu puro e verdadeiro. Devemos tornar-nos íntimos connosco próprios.”

Quer isto dizer que o que olha é o eu subjectivo e o que é olhado é o eu objectivo? Mesmo que esta relação do que olha e do que é olhado seja levada muito longe, é impossível descobrir aí o verdadeiro eu, que não é nem objectivo nem subjectivo. Este eu verdadeiro pode ser chamado o “sujeito puro”. Ele tudo governa; e não o é o sujeito, tal como o conhecemos em geral, mas um “super sujeito” individual. Ele está em relação a todo o universo. É, podemos dizer, “o espírito de Buda”. Dito isto de outro modo, zazen é olhar, do ponto de vista da objectividade, a manifestação subjectiva.

Por exemplo: precisamos de um Leia o resto deste artigo »

4 Festivais Budistas + Dia Especial

Publicado em Atualizado em

São vários os festivais e dias especiais no budismo celebrados nos diversos países. Conheça aqui alguns deles.

1. Vesak – Dia de Buddha

É comemorado o Nascimento, Iluminação e Morte (entrada no parinirvana) de Buddha.

Celebrado na Lua cheia do mês de Vaisakha (Calendário Budista Lunisolar), no Calendário Gregoriano corresponde a Abril ou Maio. Vesak é internacionalmente reconhecido pelas Nações Unidas e celebrado por todas as tradições budistas. É feriado em vários países budistas, principalmente no Sudeste Asiático.

Saiba mais:

2. Yi Peng  – Festival das Lanternas do Céu | Tailândia

É um dos mais belíssimos eventos Leia o resto deste artigo »

Yantra Yoga, o yoga tibetano do movimento

Publicado em Atualizado em

Yantra Yoga

Yoga da Índia foi declarado esta quinta-feira Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO. O impulsionador do pedido de classificação do Yoga como Património Imaterial da Humanidade foi o português Jorge Veiga e Castro (presidente da Confederação Europeia do Yoga).

Yoga é um grupo de filosofias e práticas físicas, mentais e espirituais que se originou na Índia. Existe uma ampla variedade de escolas, práticas e objectivos diferentes no Hinduísmo, Budismo e Jainismo.
No ocidente o sistema mais conhecida é o Hatha Yoga, que teve a sua origem no Hinduísmo. Neste post é apresentado o Yantra Yoga, que teve a sua origem no Budismo da Índia e se desenvolveu no Tibete.

Yantra Yoga é baseado no Leia o resto deste artigo »

Ambições profissionais, desapego material e o papel da riqueza no Budismo

Publicado em Atualizado em

Como conciliar ambições profissionais e desapego material? | Monja Coen responde

Transcrição:
Pergunta: “Gostaria de saber como conciliamos os ensinamentos do Dharma relacionados ao desapego, principalmente material, e a busca por nossos objectivos de sucesso em vida, principalmente profissional, sendo que estes objectivos em sua maioria trazem consigo riqueza material”.

Resposta de Monja Coen:
Nós confundimos ás vezes o que é desapego com ter sucesso, querer coisas boas na vida. O facto de que queremos ter uma Leia o resto deste artigo »

[Templo] O Grande Salão Real do Budismo | Japão

Publicado em Atualizado em

O Grande Salão Real do Budismo

Situado num vale em Kato City, Hyogo, Japão, O Grande Salão Real do Budismo – Nenbutsushu Sanpouzan Muryojuj – é um esplendor arquitectónico, foi apresentado ao mundo numa cerimónia inaugural em 01 de novembro de 2008.

O magnífico templo de arquitectura tradicional foi construído depois de quase meio século de esforço.

Cerca de 3,5 milhões de trabalhadores – que compreendem arquitectos, engenheiros e artesãos – a partir da Coreia do Sul e China, levaram Leia o resto deste artigo »

Curiosidade: Ubuntu e o Projecto Ayatana

Publicado em Atualizado em

Você sabe o que é Ayatana? e Ubuntu?
Fique a conhecer o que significa a palavra Ayatana, o que é o Ubuntu e o Projecto Ayatana.

Ayatana

A palavra Pali ayatana é um conceito budista que significa a base dos sentidos ou sistema sensorial.

Há dois aspectos ou conjuntos de ayatana, interno e externo. Os ayatanas internos são os olhos, ouvidos, nariz, língua, corpo e mente (sentido mental), isto é, as seis portas dos sentidos (órgãos sensoriais). Os ayatanas externos são as formas, sons, odores, sabores, características táteis e objetos mentais, isto é, os objetos ou temas da experiência sensorial.

Olhos – Objectos visíveis
Ouvidos – Som
Nariz – Odor
Lingua – Sabor
Corpo – Toque
Mente – Objectos mentais

Saiba mais: Wikipédia-eng: Ayatana

Ubuntu

Sistema operativo desenvolvido em opensource, construído a partir do núcleo Linux e baseado no Debian. É patrocinado pela Canonical.

O nome Ubuntu deriva do conceito sul africano de mesmo nome, diretamente traduzido como “humanidade com os outros” ou “sou o que sou pelo que nós somos”.

“ Uma pessoa com Ubuntu está aberta e disponível para Leia o resto deste artigo »

Martin Heidegger conversa com um Monge Budista sobre Tecnologia e Filosofia

Publicado em Atualizado em

O Ser em si tem sido escondido dos seres humanos. E é por isso que agora temos que fazer esta questão para obter uma resposta sobre o que e quem é o ser humano.
– Martin Heidegger

Martin Heidegger foi um filósofo alemão habitualmente estudado no existencialismo, embora para ele a filosofia se tratasse de uma laboriosa e rigorosa pergunta pelo Ser. Sua obra tem sido considerada uma das mais importantes do século XX, e na sua maior parte é dedicada à questão do Ser, como é evidente no seu trabalho mais conhecido, Ser e Tempo, embora tenha abordado também questões relativas à critica do significado (hermenêutica), à política, aos mitos gregos e à poesia. Sua influência chegou inclusive à Tailândia, onde o monge budista e professor universitário Bhikku Maha Mani chegou a pensar que Heidegger era “o filósofo alemão”.

Maha Mani entrevistou Heidegger em 1963 para o canal SWR. Pode-se esperar considerações por parte de Heidegger com respeito aos problemas filosóficos comuns entre o existencialismo e o budismo ou outras disciplinas orientais. Porém, Heidegger não se refere propriamente a problemas determinados pela geografia, mas pela necessidade de construir um pensamento global que pode esclarecer o ser humano na sua relação com o Ser, independentemente de categorizações políticas e tecnológicas que dividem as pessoas. Heidegger nos adverte para o perigo de convertermo-nos em “máquinas” obedientes. (Via: Pijamasurf)

Segue os vídeos da entrevista (legendado em português):

1º Parte: Leia o resto deste artigo »