[Filme] Into the Wild / Na Natureza Selvagem

Vídeo Publicado em Atualizado em

Neste filme biográfico, o personagem procura pela sua verdadeira natureza, busca a liberdade e felicidade, mas a sua busca termina de forma trágica. Tivesse ele conhecido o caminho do meio proposto por Buda, e a história poderia ter um final diferente.

Esta é uma história verídica baseada no livro com o mesmo nome, escrito por Jon Krakauer.

 

Frases extraídas do livro Na Natureza Selvagem:

“E agora, depois de dois anos errando, vem a última e maior aventura. A batalha culminante para matar o falso ser interior e concluir com vitória a revolução espiritual.”

“Sem continuar a ser envenenado pela civilização, ele foge e caminha solitário pelo mundo para se perder em meio à natureza.”

“Se admitirmos que a vida humana pode ser regida pela razão, está destruída a possibilidade de vida.”

“Mas está errado em pensar que a alegria da vida tem sua principal fonte nas relações humanas.”

“A felicidade só é de verdade quando compartilhada”

“Se eu estivesse sorrindo e correndo para seus braços? Vocês então veriam o que eu vejo agora?”

“Há um tal prazer nos bosques inexplorados;
Há uma tal beleza na solitária praia;
Há uma sociedade que ninguém invade,
Perto ao mar profundo e da música do seu bramir:
Não que eu ame menos o homem, mas amo mais a Natureza…”
– Lord Byron

Artigos sugeridos para leitura:

Bossa Zen: Segundo alguns analistas McCandless era um peregrino e poderia perfeitamente ter satisfeito sua necessidade de isolamento da sociedade se tivesse conhecido um caminho espiritual adequado. Os quatro meses que passou estacionado em ônibus abandonado na tundra do Alasca poderiam ter sido passados em três meses de retiro: sem telefone, sem piscina, sem animais de estimação, sem cigarros,sem livros, igualmente com chances de conhecer a verdadeira liberdade suprema ou não e um caminho para trilhar dentro de si, mas McCandless “escolheu” seguir um impulso visionário que o levou a morte. A ignorância do Caminho fez toda a diferença para ele. Continue a ler…

Obvious – Por uma vida mais livre
Numa sociedade que pressiona, exigindo cada vez mais, a servidão e ode ao sucesso são epidemias da contemporaneidade. Mas como se livrar disso? Temos o exemplo de Chris McCandless… Continue a ler…

Obvious – Into the mild, Into the mind
“Não se deve negar [ … ] que estar solto no mundo sempre foi estimulante para nós. Está associado em nossas mentes à fuga da história, opressão, lei e obrigações maçantes, com liberdade absoluta, e a estrada sempre levou para o oeste.” WALLACE STEGNER, THE AMERICAN AS LlVING SPACE. Continue a ler…

Obvious – Vamos desbravar a natureza selvagem
Há um tempo, vi uma matéria sobre filmes que mudariam nossa percepção sobre a vida, nele continha uma longa lista, mas um em especial me chamou a atenção, “Na Natureza Selvagem” ou “Into the Wild”, foi o mais emblemático apelo ao espírito de liberdade presente em todos nós, ou pelos menos em parte dos seres humanos, por isso é impossível ser indiferente a esse longa-metragem. Continue a ler…

Obvious – Reflexões acerca de Into the mild
Um filme que te faz pensar, sentir e questionar. Capaz de cativar o espectador. Dirigido por Sean Penn, baseado no livro de Jon Krakauer que por sua vez foi baseado em uma história real sobre Christopher McCandless. Com ótima trilha sonora na voz de Eddie Vedder. Há muito o que dizer sobre Into the wild ou Na natureza selvagem… Continue a ler…

Obvious – Reflexões
“Você sabe, falo de livrar-se desta sociedade doente… Sabe o que eu não entendo? Porque as pessoas, todas as pessoas, são sempre tão más umas com as outras. Não faz sentido. Julgamento. Controle. Todas estas coisas… De que pessoas estamos falando? Você sabe, pais, hipócritas, políticos, canalhas.” Continue a ler…

PapodeHomem – O homem mais rico é aquele cujos prazeres são mais baratos
“Tudo isso nos leva, então, ao ponto principal do post: “o homem mais rico é aquele cujos prazeres são mais baratos”. É que, caro leitor, durante sua busca você irá perceber que aquilo que mais possui valor para a sociedade, em geral, são apenas coisas. Nietzche diria que fomos “adestrados”, durante a formação da civilização, para obedecer as regras. Nos disseram, desde pequenos, o que vestir, o que comer, o que fazer para ser alguém bem sucedido. Tivemos de descobrir, na marra, que a real felicidade não se encontra em nada disso. E quando você encontrá-la no mais simples e improvável momento de sua vida, vai poder entender o que Chris também entendeu e encontrou.” Continue a ler…


IMDBWikipédia-EngWikipédia-Pt – Banda Sonora | Lista de Filmes e Séries

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s